Trabalhos 2018-2019

Vídeo-Campanha (secundário, profissional e superior)

OFICINA – Escola Profissional do Instituto Nun’Alvres (Santo Tirso)

Vídeo:

Clique aqui para ver o vídeo na página do YouTube.

Autores:
Telma Soraia Leal de Meireles; Daniela Filipa Carneiro Pacheco; Beatriz Machado Ribeiro

Idade dos alunos:
18; 17; 18

Metodologia utilizada para a elaboração do projeto/trabalho:
O projeto foi desenvolvido por um grupo de alunos do segundo ano do Curso de Audiovisuais, envolvendo as disciplinas de Área de integração, no módulo Homem-natureza: uma relação sustentável, e na disciplina Técnicas de Multimédia, no módulo de Produção. Envolveu os professores Ricardo Guimarães e Henrique da Silva. Na disciplina de Área de integração, foram apresentados e debatidos vários problemas ambientais relacionados com a gestão dos resíduos, entre eles a questão dos óleos alimentares. Partindo dos resultados da auditoria ambiental, os alunos foram confrontados com os dados obtidos sobre a percentagem de famílias que realizavam a correta separação e encaminhamento dos óleos usados em suas casas: apenas 17%. Os alunos foram desafiados a entender as principais razões e possíveis soluções para aumentar estes valores. Neste sentido, os alunos realizaram pesquisas e concluíram que, a maioria dos alunos e suas famílias desconheciam o real impacto dos óleos alimentares nos meios aquáticos. Como soluções para contribuírem para diminuir este desconhecimento, este grupo de alunas apresentou como proposta a realização de um vídeo de sensibilização. Foi neste contexto que a participação no concurso “Uma gota de água, uma gota de óleo” foi apresentado aos alunos. Reunido algum conhecimento sobre o tema, na disciplina de Técnicas Audiovisuais, os alunos, orientados pelo professor Henrique da silva, aprofundaram o tema e produziram o vídeo de sensibilização. A produção do vídeo foi integrada no módulo Produção, onde os alunos aprendem todo os passos para a concretização de um produto: pré-produção, produção, e pós-produção. Neste sentido, na pré-produção, os alunos realizaram várias pesquisas sobre ideias para o vídeo, realizaram algumas trocas de ideias e elaboraram a história e o guião para o filme. Da pré-produção para a produção, foi necessário planificar as gravações e preparar todos os recursos necessários. No processo de produção e pós-produção do vídeo, o grupo assumiu uma atitude muito autónoma, tendo o professor prestado “serviços” de consultoria. O produto final foi apresentado à turma e avaliadas as questões técnicas e impacto da mensagem que transmite.
O Cartaz foi desenvolvido pela turma do segundo ano do Curso Técnico de Comunicação/Marketing, Relações Públicas e Publicidade, no âmbito das disciplinas Comunicação Publicitária e Criatividade, leccionada pelo professor Ricardo Barros,e da disciplina Área de Integração, leccionada pelo professor Ricardo Guimarães. Na disciplina de Área de integração, foram apresentados e debatidos vários problemas ambientais relacionados com a gestão dos resíduos, entre eles a questão dos óleos alimentares. Os alunos foram confrontados com os dados obtidos sobre a percentagem de famílias que realizavam a correta separação e encaminhamento dos óleos usados em suas casas: apenas 17%. Os alunos foram desafiados a entender as principais razões e possíveis soluções para aumentar estes valores. Neste sentido, foi proposta a elaboração de um cartaz que apelasse à reciclagem do óleo usado. O desenvolvimento do cartaz foi integrado como um trabalhos a desenvolver na disciplina de Comunicação Publicitária e Criatividade pelo alunos. Os alunos desenvolveram as suas ideias e apresentaram-nas à turma. Todos os cartazes dos alunos encontram-se disponíveis no link: https://drive.google.com/drive/folders/1b_fggyM0ndQlzmT0nwDp22FvpMZbrIn_?usp=sharing
O cartaz seleccionado pelos alunos foi colocado a concurso.

Cartaz (opcional):

Avaliação:

1 - Interesse do desafio proposto para a compreensão da problemática inerente à correta deposição de óleos alimentares usados:

2 - O desafio suscitou a pesquisa e debate sobre o tema?

3 - Principais aspetos positivos:
Participar neste desafio traduziu-se numa ferramenta um meio de potências a pesquisa e aprofundamento da problemática dos óleos, e potenciou o empenho e dedicação dos alunos na obtenção de um vídeo que sensibiliza-se o público para este tema e contribuísse para a mudança de hábitos. Foi importante perceber que gestos simples do dia a dia podem ajudar a evitar este tipo de poluição.

4 - Principais aspetos menos bons (negativos):
Sobre a participação no concurso, consideramos menos posityivo apenas participarmos com um vídeo. Em relação à temática, ficamos tristes que ainda existam pessoas que poluem e desperdiçam demasiada água portável com a não reciclagem dos óleos alimentares.

5 - A escola faz a recolha de óleos alimentares usados? Se sim, explique como e desde quando:

6 - Conseguiu perceber que percentagem aproximada das famílias dos seus alunos fazem o correto encaminhamento dos óleos alimentares usados?

7 - O trabalho realizado foi ou será divulgado na escola para aumentar a consciencialização sobre esta temática?

Se sim, explique como:
Tendo como referência o resultado que a pesquisa e aprofundamento da temática teve nos alunos da truma, acreditamos que a vivulgação do vídeo e a partilha da experiência dos alunos na sua elaboração possa sensibilizar os restantes alunos da escola. Porque é importante mostrar que cada um de nós deve ter a consciência que a reciclagem é importante para um futuro saudável do planeta.

8 - Gostaria de voltar a participar noutro desafio sobre este tema?

Se sim, de que tipo?
Gostaríamos de voltar a participar para focar outras abordagens possíveis do tema, apostando, desta vez, numa abordagem mais voltada para a prevenção e não ser só informativa.

9 - Outras sugestões para tratar esta temática:
Poderia haver uma campanha, com base nos vídeos dos participantes, para agir localmente sobre o tema. Uma espécie de participação local realizada por cada equipa participante, demonstrando como reciclar e para educar a comunidade local a reciclagem dos óleos.

COORDENAÇÃO

PARCERIA