Trabalhos 2018-2019

Vídeo-Campanha (secundário, profissional e superior)

Escola Básica e Secundária de Canelas (Vila Nova de Gaia)

Vídeo:

Clique aqui para ver o vídeo na página do YouTube.

Autores:
Igor Sousa; Filipe Afonso; Carlos Ferreira; Marina Pinto

Idade dos alunos:
18; 18; 19; 19

Metodologia utilizada para a elaboração do projeto/trabalho:
Este spot foi pensado pelos alunos Carlos, Filipe, Igor e Marina do Curso de Restaurante-Bar, durante as aulas de Área de Integração, sob orientação da professora Odete Melo.
A pesquisa sobre a problemática da deposição dos óleos alimentares usados foi um passo essencial, para perceber a sua origem e as suas consequências.
De seguida, foi elaborado o storyboard, pensando em todas as cenas a filmar e todos os materiais necessários.
As filmagens começaram com a gravação de deitar o óleo usado de uma frigideira numa garrafa de água, parecendo que se estaria a deitar pela canalização abaixo e depois mostrando que o óleo estaria a ser depositado numa garrafa de água, de modo a poder ser reciclado.
Filmamos também a deposição da garrafa com óleo usado no oleão, para ilustrar o comportamento correto.
Também incluímos no vídeo uma pequena realidade (1 litro óleo polui 200 mil garrafões de águas) para demonstrar realmente que o óleo é um produto que polui bastante.
Incluímos algum texto para transmitir ainda melhor a mensagem ao público.
Tivemos todos os cuidados para evitar cair algum bocadinho de óleo na canalização.

Avaliação:

1 - Interesse do desafio proposto para a compreensão da problemática inerente à correta deposição de óleos alimentares usados:

2 - O desafio suscitou a pesquisa e debate sobre o tema?

3 - Principais aspetos positivos:
Tratando-se de formandos do Curso Profissional de Restaurante-Bar, foi muito importante que tivessem percebido que muitos estabelecimentos de restauração não tratam devidamente os óleos alimentares usados, não obstante a legislação existente. Alertar estes formandos para as consequências de tal facto pode vir a ser uma forma de melhorar os procedimentos dos estabelecimentos onde vão estagiar e trabalhar num futuro muito próximo.

4 - Principais aspetos menos bons (negativos):
Uma vez mais, este desafio deparou-se com o fraco desenvolvimento do pensamento criativo, que constituiu uma enorme dificuldade à realização dos vídeos.
A possibilidade de submeter apenas um trabalho é um aspeto menos positivo pois o normal é a divisão dos alunos em grupos, pelos que existe a possibilidade de serem realizados vários vídeos.

5 - A escola faz a recolha de óleos alimentares usados? Se sim, explique como e desde quando:

Se sim, explique como e desde quando:
O óleo alimentar usado da cantina e do bufete dos professores é armazenado num recipiente, sendo encaminhado para a reciclagem.

6 - Conseguiu perceber que percentagem aproximada das famílias dos seus alunos fazem o correto encaminhamento dos óleos alimentares usados?

7 - O trabalho realizado foi ou será divulgado na escola para aumentar a consciencialização sobre esta temática?

Se sim, explique como:
Este spot de vídeo é um dos concorrentes ao FILMARTE, um concurso de curtas dinamizado pela nossa escola e cuja final se vai realizar numa sala de cinema no Arrábida Shopping.
Após a sua divulgação no FILMRTE, será reproduzido no Circuito Interno de Televisão.

8 - Gostaria de voltar a participar noutro desafio sobre este tema?

Se sim, de que tipo?
Julgo que a produção de spots de vídeo é uma forma eficaz de sensibilizar a comunidade educativa para a necessidade de reciclar os óleos alimentares usados.

9 - Outras sugestões para tratar esta temática:
Incentivar a pesquisa sobre as possibilidades caseiras de reciclar os óleos alimentares usados (produção de sabonetes, etc.)

COORDENAÇÃO

PARCERIA